C4P Meetups PHPMG

Você gosta dos meetups do PHPMG? Tem interesse em palestrar? Este é o lugar certo!

Aqui você pode submeter suas palestras e participar de nossos meetups palestrando

Tem vontade de palestrar mas não tem um tema ou algum outro medo? Não tem problema, entre em contato conosco que te ajudamos.

7º Seminário Internacional sobre Análise de Dados na Administração Pública

O Idioma

@ Se necessita de informações em português, continue a leitura na seção abaixo.

@ Si necesita información en español, haga clic en el siguiente enlace: detalles de la llamada para trabajos en español.

O Evento

A sétima edição do Seminário Internacional sobre Análise de Dados na Administração Pública será transmitida por streaming pelo canal YouTube do TCU nos dias 21 e 22 de outubro de 2021

O Seminário tem por objetivo promover o compartilhamento de experiências e boas práticas relacionadas ao uso de técnicas de análise e mineração de dados, enquanto instrumento para melhoria da gestão e do controle de entidades e políticas públicas. O evento é organizado conjuntamente pelo TCU, pela CGU e pela Enap.

Chamada de trabalhos

A chamada de trabalho estará aberta até às 23h55 de domingo 26 de setembro, para submissão de propostas de oficinas e/ou de palestras. Ela busca identificar palestrantes de instituições de controle, de entidades da administração direta e indireta, bem como do meio acadêmico e do terceiro setor, para apresentar casos práticos e respectivos resultados, envolvendo a análise de dados da Administração Pública nas três esferas.

São de interesse do Seminário quaisquer trabalhos que se enquadrem no amplo leque temático de análise de dados da Administração Pública. Exemplos de tópicos de interesse:

- Processamento de linguagem natural (Natural Language Processing - NLP);

- Geoprocessamento e geotecnologias;

- Aplicações de Inteligência Artificial na atuação do Estado;

- Detecção de padrões e relacionamentos úteis à formulação ou execução de políticas públicas;

- Detecção de anomalias, abusos ou fraudes na arrecadação ou no gasto de recursos públicos;

- Priorização, por critérios de risco, urgência ou importância, de casos para auditoria, análise ou investigação pelo poder público;

- Otimização de processos repetitivos, como atendimento a demandas, triagem de denúncias ou confecção de peças processuais;

- Mineração de textos e outras fontes de dados não estruturados, para geração de insumos para processos de análise;

- Utilização de Sistemas de Informação Georreferenciadas (SIG) no planejamento, implementação, execução e monitoramento das políticas públicas;

- Utilização de geoprocessamento com a finalidade de descoberta e interpretação de informações relevantes para o controle ao longo de diversos períodos (espaço-tempo);

- Utilização de imagens de satélite e sensoriamento remoto como ferramentas para o monitoramento das políticas públicas ou situações de interesse público, por exemplo, na área ambiental, agrícola, de defesa ou de infraestrutura;

- Apoio à tomada de decisão em políticas públicas baseada no uso de visão computacional ou no processamento de imagens;

- Monitoramento ambiental e de risco de desastres por meio de sensoriamento remoto;

- Análise de redes (network analysis); e

- Análise de séries temporais. 

Observações importantes:  

  -  a apresentação deverá abordar, no mínimo, a motivação do uso de análise de dados, as técnicas e ferramentas utilizadas e os resultados atingidos (ou esperados, no caso de trabalhos ainda em curso);

  -  não serão aceitos trabalhos ou propostas de oficina que tenham como único objetivo a comparação entre ferramentas ou a divulgação de ferramentas específicas, gratuitas ou comerciais;

  -  não há exigência de que o trabalho tenha sido descrito em artigo científico ou realizado com rigor acadêmico, visto que o foco será no compartilhamento de experiências práticas;

  -  serão aceitos trabalhos realizados por entidades públicas, universidades, organizações do terceiro setor ou pessoas físicas independentes, desde que tenham sido utilizados dados do setor público para alcance de resultados de interesse público;

  -  o evento será transmitido pela internet, assim os palestrantes precisarão ter disponibilidade para transmitirem sua apresentação no dia e horário programado, com compartilhamento das transparências e vídeo ao vivo, pela aplicação Teams da Microsoft.

  -  as propostas de apresentação da edição anterior encontram-se no site do Speaker Fight: https://speakerfight.com/events/6o-seminario-internacional-sobre-analise-de-dados-na-administracao-publica

Cada trabalho deve ser submetido de forma independente na plataforma, informando, pelo menos:

  -  tipo de proposta: apresentação (20 minutos na programação principal do evento) ou ação educacional prática (tutorial ou oficina, com duração entre 1 a 4 horas em sala de aula "virtual" no Teams);

  -  título da apresentação/oficina;

  -  foco principal da apresentação: se técnico, para facilitar a realização de trabalhos semelhantes por analistas e cientistas de dados, ou gerencial, para demonstrar a gestores públicos os resultados potencializados pela análise de dados;

  -  fase do trabalho apresentado: estudo de caso com resultados práticos; trabalho ou projeto em andamento ou proposta em estudo para implementação;

  -  descrição da apresentação (em até 2000 caracteres sem espaço). Se possível, descreva os impactos vislumbrados ou que de fato foram alcançados pela proposta, estudo, trabalho ou projeto a ser apresentado;

  -  detalhes técnicos: métodos estatísticos ou modelos de aprendizagem utilizados; softwares e linguagens de programação utilizados;

  -  em se tratando de oficina, descreva: uma breve ementa, detalhando o conteúdo que pretende apresentar, duração necessária para a oficina, entre 1 a 4 horas;

  -  nome completo, instituição, dados para contato (email institucional, email privado e whatsapp) e mini-currículo (destacando sua experiência acadêmica e/ou profissional no tópico apresentado): essas informações devem estar presentes apenas na seção "Mais informações" visível unicamente pela organização do evento; as votações na plataforma serão realizadas com anônimato do palestrante proponente, assim procure evitar referências diretas à autoria no texto aberto da proposta.

Seleção dos trabalhos

A seleção das propostas será realizada por júri composto por representantes dos órgãos patrocinadores, considerando: votação da proposta na plataforma Speakerfight; impacto esperado do trabalho; originalidade; replicabilidade; e pertinência temática às áreas do Seminário.

  • «
  • 1 (current)
  • »