Brasília Dev Festival

O Evento

O Brasília Dev Festival é um evento para desenvolvedores e interessados baseado em três pilares principais, o pilar técnico, onde queremos garantir conteúdo de qualidade para a comunidade, o pilar do festival que pretende trazer um clima de descontração e confraternização e o terceiro e último pilar que é o da inclusão, deixamos claro que todos os indivíduos sem distinção, são bem vindos e tem voz no Brasília Dev.

Em contato com empresas do DF, iremos elaborar uma parceria com um estúdio de tatuagem e stands para compor o cenário e a ideia de evento descontraído, aula de pole dance, e um palestrante especial para fechar o entretenimento.

Cronograma

Submissão de palestra: 20 de junho a 31 de Julho
Liberação da grade de palestras: 3 de Agosto
Data prevista do evento: 20, 21 e 22 de Setembro

Presença confirmada

Roberta Arcoverde - Stackoverflow

Submissão adequada

A descrição da palestra deve conter um resumo breve, tópico e se precisará de algo a mais. As palestras durarão em média 40 minutos mais 10 de perguntas.

Exemplo

Título: Automatizando seu pet com Elixir 
Descrição: Como é possível usar Elixir para automatizar tarefas de cuidados do seu pet e garantir melhores condições de vida para ele e você. Nesta palestra abordaremos conceitos de programação funcional e IoT.
Tópico: Elixir


This event is in the Anonymous Voting mode, all the speakers are hidden for voting, you should base your vote just in the content of the proposals.
The event is no longer accepting proposals.

Proposals

Apache Camel e ActiveMQ: Integração entre módulos em uma arquitetura de microservices

Nesta palestra será explicado como fazer a integração entre módulos diferentes com Apache Camel e Activemq. Nesse modelo de arquitetura, é comum um módulo publicar uma mensagem em um canal para que outro, que também possui acesso a esse canal, possa ler e interpretar essa mensagem, permitindo a entrega rápida de mensagens através da comunicação assíncrona.

Use the buttons bellow to vote:

Arquitetando Soluções de Dados com PostgreSQL

Nessa palestra iremos mostrar quais as principais (e novas) funcionalidades do PostgreSQL incluindo o recém lançado PostgreSQL 11 - Com spoilers da versão 12. Discutiremos onde o PostgreSQL pode e não pode ser usado, itens que podem fazer seu ambiente de produção altamente maduro e dicas para cuidar do clico de vida do dado de ponta a ponta.

Use the buttons bellow to vote:

Arquitetura baseada em eventos com Apache Kafka e Kubernetes

Messaging? Eventos? Kafka? Kubernetes?


São palavrinhas que sempre escutamos em discusões arquiteturais e muita das vezes não temos o entendimento claro do que é e pra que serve. Vamos desmistificar esses conceitos, falar dos principais casos de uso e no fim fazer uma demonstração prática pra consolidar o assunto.


Conto com sua presença!

Use the buttons bellow to vote:

As pedras no caminho - Construindo um time aceitando seus erros

 Se espera que um time de desenvolvedores experientes usem todas as ferramentas a seu dispor com o intuito de evitar os problemas comuns de se construir software. Dentre estas, a mais proeminente é seu processo de desenvolvimento. Pois deixe-me contar sobre como um grupo de pessoas experientes escolheu por não seguir nenhum processo, mas sim deixá-lo emergir por conta própria. E como nos últimos 4 anos crescemos de um time de uma pessoa para dez e de alguns poucos clientes para atender mais de meio milhão de pessoas.

Use the buttons bellow to vote:

Automatizando seu fluxo de trabalho com Airflow

É comum surgir situações em que precisamos fazer alguns procedimentos repetitivos em diversos projetos, principalmente quando envolve dados. Um exemplo disso:



  • Migrar dados de uma tabela para outra

  • Importar dados a partir de várias fontes e juntar em uma única base

  • Seguir o passo acima e trabalhar com tratamento e filtragem das informações

  • Validação das fontes de dados, usados em uma pipeline de dados.


Entre várias outras necessidade, mas no final acabamos tendo algo em comum que é definir um workflow, em que será composto por várias etapas para alcançarmos um objetivo, seja unificar, seja tratar, etc. Nessa palestra irei falar do Apache Airflow, que é uma ferramenta opensource e que nos auxilia nesses tipos de situações.

Use the buttons bellow to vote:

Boas práticas em desenvolvimento de API

Com o crescimento da utilização de APIs ter uma boa implementação pode fazer sua API ser performática, simples e de fácil uso. Aprenda com o Guidelines da Microsoft como desenvolver melhor a sua API com essas dicas e seja um mestre Jedi. Entenda como funciona os Http Status Code, como retornar objetos de respostas em JSON e como ter uma URL amigável para o sua API

Use the buttons bellow to vote:

Brincando com type sem script!

Já pensou em trabalhar com tipos estáticos em JavaScript, sem TypeScript?
Repito: Type sem Script!
Bora conhecer um pouco mais sobre o Flow, a nova implementação de tipos estáticos criada pelo Facebook!

Use the buttons bellow to vote:

CD Mobile no Nubank: do commit até os clientes

Como o app do Nubank é shipado? Falaremos sobre como funcionam os repositorios, build, deploy e release dos apps. Discutiremos dificuldades enfrentadas com o crescimento da equipe e da variedade tecnologias utilizadas em cada plataforma, e também das soluções que implementamos que permite qualquer mudança chegar na loja de forma confiável, sem comprometer a qualidade dos apps.


Tópico: continuous delivery, mobile

Use the buttons bellow to vote:

Como monitorar os erros da sua aplicação com o Sentry

Quem já desenvolveu alguma aplicação sabe como é importante estar atento a qualquer problema que ocorra em produção, e quando ocorre um erro que envolve o código-fonte sempre acaba gerando uma correria para resolver. Quando partimos para a investigação, é milhares de linhas de logs que temos que debruçar e até encontrar a causa, podemos ter perdido usuários importantes.


Nessa palestra quero apresentar o Sentry, que é uma ferramenta para monitoração de erros da aplicação, e como ele pode agilizar um time de desenvolvimento a encontrar a causa e atuar com agilidade, independente da arquitetura e linguagem do seu projeto.

Use the buttons bellow to vote:

Como o SERPRO saiu do mainframe para entrar no mundo dos microsserviços e arquiteturas orientadas a eventos com redis?

Como a maior empresa pública da América latina que ainda usa tecnologia de 50 anos atrás está migrando sua arquitetura para microsserviços e bancos nosql? Quais desafios encontrados no caminho para modernização dos sistemas para a quantidade de dados trafegados nas novas soluções? Nessa talk falo um pouco sobre como saímos de um padrão consolidado que não atende mais com dados no mainframe usando Natural e Adabas para novos serviços com redis, elasticsearch, event driven e microsserviços


 


Tópico: Microsserviços, Arquitetura Java, NoSQL, Redis, ElasticSearch

Use the buttons bellow to vote:

Compreendendo Necessidades: Definindo a sua "Estrela da Morte"

E ai, já parou para pensar que a construção de um produto não se concentra 100% no desenvolvimento?


Lembra daquela aula de requisitos? Engenharia de Software? Que ditava o ciclo de construção de um produto?


Pois bem, a proposta desse compartilhamento de conhecimento está focada na fase de compreensão de necessidades e compilação para construção de um produto mais estruturado e focado no cliente, utilizando a metodologia ágil.


Produto de prateleira? Não mais! Agora estamos em um momento em que se o produto não for focado no cliente e permitir a sua personalização para cada tipo de perfil de interessados na solução, o produto final não terá eficácia em atender as necessidades identificadas.


A definição de um produto a ser construído deve seguir a linha de entregáveis com valor negocial a cada iteração, visando acalmar o coração e a ansiedade do seu cliente.


Se estiverem afim de saber mais a respeito do assunto, o mesmo terá a seguinte jornada:


- Equipe de trabalho Star Wars
- O cliente veio e desabafou de suas necessidades
- Temos um contexto de mercado? Qual ?
- Não dá para abraçar o mundo! Escolha uma vertente para iniciar a sua "Estrela da morte"
- Estruture o modelo de negócio inicial
- Vamos olhar os cases de sucesso do mercado?
- Refatore a estrutura de seu modelo de negócio
- Backlog nosso de cada dia
- Definição de escopo do MVP
- Validação de ideia Via Protótipo
- Escrevendo a User Story para construção do produto


 


Tópicos: Requisitos; Ágil; Negócio; Backlog; Protótipo; Solução; Necessidades

Use the buttons bellow to vote:

Comprimindo sua API - Como deixar suas resposta de requisição rápidas e leves

Na era dos micros serviços e comum nos depararmos com milhares de aplicações que expoem seus davos pela suas API's, pretendo abordar de forma simples algumas formas de otimizar e melhorar o desempenho de api com algumas tecnicas de :


 - Cacheamento de API
 - Compatactação com GZIP (acerretando respotas de menor tamanho e de menor custo)
 - Padrão ETAG e Last-Modified
 -X-Rate-Limit-Reset (para limitações de taxas na API)
-Adotar sempre Pretty-Print

Pretendo explicar aplicações praticadas para cada um dos topicos e as vantagens dos mesmos, mostrando situações pelas quais passeis e necessidade de aplicações deles.

Topico: API, JAVA

Use the buttons bellow to vote:

Conheça o Quarkus Java: Supersonic Subatomic Java

É possível um uma aplicação em Java consumir pouca memória e iniciar em poucos segundos?

Nessa palestra quero apresentar o framework Quarkus Java, que juntamente com a GraalVM e o OpenJDK apresentam um baixo consumo de memória e um rápido tempo de execução. Alem disso, o Quarkus tem suporte a Injeção de dependência, JPA/Hibernate, JAX-RS/RESTEasy.


Tópico: Java, Quarkus


 

Use the buttons bellow to vote:

Conselhos motivacionais de um Dev Cansado

Palestra dupla descontraida sobre dicas para iniciantes e comportamento dev. Temos mais de 12 anos de experiencia na area e podemos contar "causos" e contribuir, chamando o publico para dentro da propria palestra.

 

Alguns itens abordados seriam:

 

1. O que é senior? Debater skills entre jr/pleno/senior e como se enquadrar.
2. Depois do senior vem o que? Ja chegou-se ao teto? Como ganhar mais? Virar chefe?
3. Um senior torna-se jr quando muda de tecnologia. Como fica o salario?

4. A arte de saber procrastinar (5 formas de fingir que trabalha)

5. Táticas de guerrilha para promoção (como preservar seu emprego mesmo sendo um programador bosta)
6. Topico sobre vagas.

7. Topico sobre faculdade.
8. Como um jr inicia na carreira dev?
9. Topico sobre tecnologias x salarios.
10. E o arquiteto?
11. E o legado?
12. Como tratamos as tecnologias hype?
13. O futuro do dev geral.

14. 5 motivos para desmotivar um aspirante a dev a desistir

15. 5 motivos para desmotivar um aspirante a dev a insistir

Use the buttons bellow to vote:

Construindo bots conversacionais

Apps de Mensagem são as novas Plataformas Digitais, duvida?


O desenvolvimento de um bot exigem novas habilidades, força o desenvolvedor a mudar o paradgma de desenvolvimento e alem da parte tecnica existe uma grande parte não tecnica como  a a experiência do usuário, o tom da voz da empresa, o objetivo do projeto, a integração com outros sistemas, alem desses itens todos temos a aplicação da famosa inteligência artificial. É uma area que esta em alta, o desafio é grande.

O objetivo dessa palestra é compartilhar as experiências e cases relacionados ao desenvolvimento de bots e seus desafios.

Use the buttons bellow to vote:

Criando APIs Seguras com JWT

Json Web Token é um Token de segurança que atua como container de informações sobre um determinado usuário. Ele pode ser transmitido facilmente entre o Servidor de Autorização, nesta seção vamos aprender o que é um Json Web Token, como utilizarmos e como configurar o Identity Server para ser o seu Security Token Service (STS)

Use the buttons bellow to vote:

Criando um ETL em Tempo real com Spark e Python

A demanda em criar soluções baseado no grande volume de dados tem sido cada vez mais importante, surgindo assim os produtos de dados. Diante da exigência por conclusões mais rápidas diante das crises, torna-se desafiador no âmbito técnico e negocial.


Nessa palestra irei mostrar como Python e o Spark tem ajudado o Banco do Brasil a criar sua própria ferramenta de monitoração de aplicações usando streaming de dados, abordando como case o principal sistema usado em todas agências, e dessa forma tem proporcionado melhora na qualidade dos serviços bancários.


Em cima disso, como podemos criar um pipeline de dados resiliente e tolerante a falhas para ser usado não somente para esse objetivo, mas para qualquer outro que envolve um trabalho convencional de ETL, porém ferramentas convencionais não estão preparados com um grande volume de dados.

Use the buttons bellow to vote:

da quebrada pro centro: um caso de uso

Quase todo mundo que fala sobre carreira em tecnologia, teve vários recursos e apoio de várias pessoas. 
Bom, a vida não é bem assim e aqui você vai descobrir a realidade crua e nua - essa talk é sobre como eu construi minha carreira como desenvolvedor, com contas a pagar, comida pra por na mesa, sem recursos e sem expectativas.

Da quebrada pro mundo!

Use the buttons bellow to vote:

Desenvolvendo código na trincheira – Object Calisthenics

Como escrever um código de qualidade quando você está sobre pressão, sem tempo e com um sistema em produção fora do ar.


Vamos apresentar algumas práticas para escrever um código de qualidade em pressão extrema.


Object Calisthenics são um conjunto de regras para escrita de código que pode muitas das vezes fazer a diferença em cenários extremos.

Use the buttons bellow to vote:

Design de Dashboards - A importância do design para a análise de dados

Um bate papo sobre como o design influência diretamente na representação da análise de dados. A estrutura permeia por diversas áreas, desde a ciência até a engenharia de dados. Nesta talk iremos elencar os principais problemas de visualização e debater sobre como construir representações intuitivas para espelhar o trabalho feito na camada de análise.

Use the buttons bellow to vote:

Desmistificando a deep web

O que é essa tal de deep web? O lugar mais obscuro de toda a web? Uma área onde só pessoas com caráter duvidoso entram para cometer crimes e outras coisas inimagináveis? A cenoura do Fantástico? Mas você sabe o que isso significa mesmo, mesmo?


Nesta palestra, você terá suas dúvidas esclarecidas: vai entender de uma vez por todas o que é Tor, para que serve e como usar, todos essse mitos serão finalmente desmistificados!

Use the buttons bellow to vote:

Docker Swarm e NFS: viabilizando uma infraestrutura clusterizada.

Docker Swarm é um modo de execução do Docker que permite executar containers na nuvem de modo clusterizado. Basicamente um cluster é composto por managers (que gerenciam o cluster) e workers (que executam as aplicações). Esse modo de execução permite escalar a infraestrutura horizontalmente, e é uma alternativa mais simples ao Kubernetes. Um servidor NFS permite montar diretórios via rede, e pode ser um grande aliado quando é necessário disponibilizar arquivos estáticos entre o container da aplicação, e o container do servidor HTTP. 


Nessa Palestra trataremos dos conceitos básicos do swarm, como integrá-lo à um servidor NFS e de que forma podemos reaproveitar essa infraestrutura para construir um ambiente de CI/CD utilizando a api da engine do Docker.


Caso seja de interesse do participante, existe um artigo escrito por mim no medium, que demonstra um uso prático do que veremos na palestra.


Espero vocês lá :).


Tópico: Infraestrutura, Docker, Go

Use the buttons bellow to vote:

Entendendo de uma vez por todas blockchain e seus usos

Blockchain é uma palavra que não deixa de aparecer nas notícias todas as semanas e muitas as vezes no contexto de criptomoedas, como Bitcoin, mas entender o que é essa tal de blockchain nem sempre é simples.
Nesta palestra será explicada a tecnologia blockchain de forma simples e didática, com exemplos práticos, e seus usos além de criptomoeda.

Use the buttons bellow to vote:

Escalando seu Sistema com Fila em Banco

Um dos principais pilares para escalar uma aplicação web é o uso de fila de mensagens e processamento assíncrono, não à toa temos diversos brokers proprietários e open-source e serviços nas nuvens na qual nos permitem enfileirar eventos e mensagens a fim de processá-los no momento mais oportuno ou num ritmo que nossa aplicação consiga atender.

Apesar deles escalarem muito bem, adota-los implica em adicionar um novo componente de software na arquitetura e delegar uma grande responsabilidade para o time de infraestrutura. Mas será que precisamos mesmo adotá-los? A verdade é que não, nem todos os sistemas precisam escalar ao ponto de assumir o risco na adoção de um broker. Por mais controverso que pareça, um banco de dados pode ser utilizado como uma fila de mensagens; todos os bancos populares possuem uma feature que permite o uso de filas de forma simples e eficiente: o SKIP LOCKED. Graças a ela conseguimos delegar todo o controle de locking e concorrência para o banco de dados, facilitando assim a implementação dos clientes (producers e consumers) das mensagens na fila. Com isso, obtemos um alto grau de performance e principalmente escalabilidade sem a necessidade de abrir mão do poder do banco de dados ou ter que adicionar um novo componente de software (como um JMS Broker) na arquitetura da solução.

 

Use the buttons bellow to vote:

Ética no Desenvolvimento de Software

Software tomou o mundo. Diversos aspectos da nossa vida e de como a sociedade funciona são controlados por código. Isso trás um questionamento: Como podemos assumir as grandes responsabilidades trazidas com esse grande poder de fazer software? Nesta palestra vou discutir como podemos responder isso.

Use the buttons bellow to vote:

Eu não consigo! Sou uma pessoa tímida!

"Eu não consigo!, "Sou uma pessoa tímida!". Você provavelmente já ouviu ou até mesmo já falou essas frases. Será que pessoas tímidas realmente não conseguem se comunicar e melhorar diversas áreas das suas vidas (networking, troca de conhecimento, novas oportunidades, e muito mais) só pelo simples fato de terem uma característica? Eu acredito que não! Não só acredito, como já passei por isso!



Pessoas tímidas geralmente se escondem no seu mundo, mas quando elas conseguem lidar com isso e enfrentar esse "monstro" conquistam o seu espaço e mostram quem realmente são, além de diversos ganhos pessoais e profissionais. Venha descobrir o que é tudo isso e um dos caminhos para te ajudar a chegar lá!

Use the buttons bellow to vote:

Fazendo as pazes com projetos legados

Todo mundo já tocou em um projeto legado. Se isso não aconteceu com você, sinto muito, um dia vai acontecer e é melhor que esteja preparado.



Styleguides, TDD, CI, CD, políticas de código e mais - tudo isso é possível.


Seu projeto tem salvação, não desista ainda! Bora ver como tirar esse trem da lama juntos!

Use the buttons bellow to vote:

Flutter para iniciantes

Flutter é o kit de ferramentas da Google para o desenvolvimento de aplicativos nativos para Android, iOS, desktop e Web, com apenas um código-base. É free e open-source. Conheça melhor este incrível framework e entenda o motivo de todo o hype criado pela comunidade em cima dele e porque algumas empresas como Alibaba, eBay e BMW, o escolheram.


O que é Flutter


Por que o Flutter


Dart


Developer Experience


Web e Desktop


 

Use the buttons bellow to vote:

Gerenciamento de Acesso e Identidade com Keycloak - Perspectiva de Usuário e Desenvolvedor com foco em Microserviços

Neste workshop, irei apresentar o projeto Keycloak e porque ele está sendo adotado em empresas como Caixa Econômica Federal, Sanepar, Banestes, Ministério da Educação, FNDE, Prefeitura de Fortaleza, Globo e Natura.


Tópicos Principais:


- Identity Brokering
- RFC 7519
- RFC 6749
- Arquitetura Single Sign-On para microserviços
- UMA (User Managed Access)
- OWASP
- O Projeto Keycloak
- Keycloak Features
- Terminologia OAuth
- Auditoria
- Políticas de Segurança
- SPI (Server Provider Interfaces)


Demo:


Integração de APIs com Java EE, SpringBoot e NodeJS em um projeto no Openshift.

Use the buttons bellow to vote:

Gerenciamento de Projetos: como alinhar expectativas entre Business e TI para garantir a entrega

Um dos maiores desafios hoje em Projetos de TI é o alinhamento de expectativas entre TI e Business.
Como garantir que exista um clima de Claudinho&Buchecha entre as áreas?
Como fazer a gestão do cronograma integrado entre as áreas?
Como fazer business e TI se conversarem como se fossem queijo com goiabada?
Essa é a ideia dessa palestra.
Sco Pa Tu Manaa?
Mostrar lições aprendidas em Projetos e dicas para garantir que o clima e as entregas ocorram de acordo com o planejado.

Use the buttons bellow to vote:

Guia prático de segurança web

Manter uma aplicação web segura é crucial para seu sucesso, porém não é algo fácil. Nesta palestra você vai aprender quais são as brechas de segurança mais comuns em aplicações web, porque elas ocorrem e como você pode se defender delas.

Use the buttons bellow to vote:

Internet Health Report: o que diabos está acontecendo com a saúde da internet?!?!

Será que a web como um todo está saudável? Ou está indo de mal a pior?
Para responder a estas e outras perguntas, falarei sobre o Internet Health Report 2019, um relatório anual da Mozilla
que compila pesquisas desde experiências pessoais às preocupações globais, apontando onde a Internet vai bem e o
que está prejudicando-a em cinco questões chaves:segurança & privacidade, abertura, alfabetização digital,descentralização e inclusão digital.



Use the buttons bellow to vote:

Lições aprendidas atuando como Tech Lead

Cada empresa tem uma definição do que considera um Tech Lead e do que defininem como responsabilidades e atuações no dia a dia, algumas olham muito a questão só gerencial, projetos e pessoas (o que não agrada muita gente boa e técnica), outras fazem uma mistura disso com a parte técnica / arquitetural do dia a dia e em muitos lugares esse papel é exercido de maneira informal.

 

Nessa talk, independente de como a empresa defina, vou compartilhar algumas das minhas lições aprendidas ao longo desse caminho executando esse papel de diferentes maneiras e como acho que isso pode ajudar na sua carreira, independente se a sua empresa tem uma carreria em Y bem definida ou não. 

Por isso a talk, envolve a parte técnica, feedbacks/carreiras e impacto no time como um todo.

Desde como aprender a delegar melhor, compartilhar melhor as informações/decisões, não deixar de codar totalmente, tomar melhores decisões, ensinar o time a tomar melhores decisões no dia a dia, formar times, etc.

 

 

Tópico: Leadership, carreira, tech lead.

Use the buttons bellow to vote:

Liferay e Hystrix: como o pattern de microsserviços Circuit Breaker se mostrou uma necessidade para tolerância a falhas

Na Smiles, usamos Liferay para unificar os vários sistemas em um ponto único de acesso. Uma consequência é que, quando um dos sistemas saem do ar, aparentemente foi o Liferay que falhou! Isso tornava difícil resolver problemas. Nesta apresentação, vamos falar como usamos o padrão Circuit Breaker para reportar o problema-raiz de um incidente em um sistema distribuído, através do Hystrix, a impressionante biblioteca para tolerância a falha de microsserviços da Netflix.


 


Tópico: Circuit Breaker, Hystrix, Tolerância a Falhas

Use the buttons bellow to vote:

LIGHTNING TALK: Como Apresentar Código em Slides

Todo programador cedo ou tarde deverá apresentar código em slides no trabalho, na faculdade ou em um evento. O problema é que apresentar código é bem diferente de escrevê-lo no seu editor preferido. Basta escolher o tamanho de fonte errada e você perde toda a atenção do seu público.


Para você não cair nessa armadilha, eu apresento 5 dicas matadoras para você apresentar código em slides de forma simples e eficiente. As dicas vão desde o tipo de fonte até tamanho e cores.

Use the buttons bellow to vote:

Log distribuído: do legado ao microserviço

Em qualquer arquitetura ou em qualquer tecnologia é necesssário que sua aplicação registre os eventos(logs), sejam eles de fluxos ou de erros.


Muitos problemas são resolvidos entendendo o fluxo de execução de uma aplicação ou obtendo o maior números de informações disponíveis.


Nessa palestra vou demonstrar a utilização da stack ELK (Elasticsearch, Logstash, Kibana) para a criação de um log distribuído.


Irei demonstrar como registrar os logs da sua aplicação, do legado VB6 ao microserviço. Vou explorar a criação de logs a partir do legado(VB6), backend(Net, Java), frontend(Vue) e a partir do banco de dados.


Além disso, irei demonstrar como utilizar os recursos da stack para visualização das informações centralizadas(gráficos, relatórios, etc).

Use the buttons bellow to vote:

Meu log , minha vida ! Como criar insights a partir dos logs?

Uma talk com demonstração gráfica de como gerar insights a partir de logs utilizando ferramentas de visualização em alta no mercado. Neste bate papo poderemos entender como estruturar um Dashboard de maneira estratégica para mapear erros, comportamentos anormais da ferramenta mapeada, gerar warnings e muito mais ... 

Use the buttons bellow to vote:

Microservices Observability

De acordo com a arquitetura de microsserviços e processos de design de sistemas modernos, existem atualmente 5 padrões de observabilidade que nos ajudam a obter o melhor em termos de monitoramento em sistemas distribuídos. Estes padrões são fundamentais para todos que buscam criar aplicações distribuídas em nuvem. Este workshop irá mergulhar na observabilidade orientada a domínio, com monitoramento, instrumentaçãorastreabilidade em uma abordagem prática e funcional com utilização de projetos opensource sustentados pela Cloud Native Computing Foundation (CNCF).


O projeto exemplo utiliza diversos frameworks de desenvolvimento como SpringBoot 1.5.x, SpringBoot 2.x, VertX, Thorntail e Apache Camel.


As ferramentas utilizadas neste workshop: Prometheus, Uber Jaeger e Grafana.


A plataforma utilizada para deployment das aplicações será o Openshift com uso de Operators.

Use the buttons bellow to vote:

Monolito, Microservice e BFF: a Triforce da arquitetura de projetos

Hoje em dia quase todos os projetos são dividos entre Backend e Frontend. Focando no backend, mostrarei como montar um projeto de forma Monilitca, Microservice e BFF - a "Triforce da Arquitetura de Projetos" (referencia ao game Zelda), discutindo qual seria a melhor forma de prover os dados para o Frontend. Irei mostrar a abordagem de BFF em um case real que participei.

Use the buttons bellow to vote:

.NET Core - O Presente e o Futuro para o Desenvolvimento Multiplataforma e Open Source .NET

A Microsoft reposicionou suas estratégias e abriu o .NET fazendo ele multiplataforma e open-source.
O .NET Core agora lidera a inovação da plataforma .NET com uma evolução mais ágil e focado em ambiente cross como Mac, Linux e Windows.
Vamos entender como será o novo modelo de desenvolvimento com o .NET Core e quais são seus principais roadmap.

Use the buttons bellow to vote:

O mágico mundo de Houdini

Muitas pessoas acham o CSS totalmente mágico, tanto quando ele funciona, mas principalmente  quando ele não funciona! Já imaginou se conseguíssemos ter as nossas próprias mágicas? Nessa talk falarei sobre as mágicas que vieram com o Houdini e o mundo que está se abrindo com essa nova forma de desenvolver CSS.

Use the buttons bellow to vote:

Perceived Performance

Falamos muito sobre performance na web: cache, HTTP2, PWA, AMD, otimização de imagens, entre muitas outras coisas. Mas já pensou se conseguíssemos fazer nosso site parecer mais rápido? Sem precisar mudar o back end e somente fazer pequenas alterações no front? Será que isso funciona? Nessa talk vou falar sobre Perceived Performance e como percebemos o tempo!

Use the buttons bellow to vote:

Princípios SOLID que todos desenvolvedores deveriam saber

A programação Orientada a Objeto trouxe um novo paradigma para o desenvolvimento de software. A programação Orientada a Objetos permite que os desenvolvedores programem suas Classes e criem objetos com o propósitos e funcionalidades para atender uma demanda de negócio. Mas o paradigma da programação Orientada a Objetos não nos previne de escrever um código confuso ou no pior caso um software com baixa ou nenhuma manutenibilidade.


Com isso, um grupo de princípios de desenvolvimento de software foi agrupada por Robert C Martin. Esses cinco princípios nos guia de como podemos criar softwares legíveis e sustentáveis.


Esses cinco princípios foram chamado de SOLID (acrônimo foi derivado por Michael Feathers)



  • S: Single Responsibility Principle

  • O: Open-Closed Principle

  • L: Liskov Substitution Principle

  • I: Interface Segregation Principle

  • D: Dependency Inversion Principle


Vamos debater cada um desse princípios e como eles podem fazer de você um desenvolvedor ainda melhor

Use the buttons bellow to vote:

Quem disse que Java não pode ser ágil?

Java é uma linguagem antiga, mas em constante evolução. Irei mostrar de forma simples e rápida um projeto do zero com as práticas mais atuais de arquitetura com SpringBoot, junto ao DevOps com o Docker. Será a criação de um projeto exemplo pronto aliado as práticas ágeis. O debate ficará por conta de perguntas como: tecnologia influencia na agilidade? Usaria Java em uma startup sua ou não tem espaço?

Use the buttons bellow to vote:

Realizar 1440 entregas por dia: Porque o DevOps não é suficiente?

Kubernetes, microserviços e CI/CD para entregar DevOps são buzzwords cada vez mais comuns. Entenda através de uma apresentação dinâmica, com uma demonstração prática o porque praticar DevOps é essencial, mas ainda não é suficiente para seu time ser bem sucedido em suas metas. 


Devs tendem a se fechar em um escopo muito técnico e acabam focando muito em buzzwords do momento (microserviços, cloud, etc) . A implementação de todas as buzzwords não será capaz de agregar valor significativo ao negócio da corporação caso não esteja alinhado à estratégia de negócio. Em outras palavras, ser capaz de fazer deploy em produção 1440 vezes por dia, de uma aplicação que não atende as necessidades, é um esforço em vão. Quanto tempo levaria para que o Stakeholder notasse que foi disponibilizado um código aplicando 100% de desconto ao invés de 10%? E pior, quanto tempo levaria até que ele conseguisse notificar os responsáveis pelo software, resolver as burocracias, solicitar, testar e aprovar uma nova atualização para o ambiente de produção? Imagine quanto dinheiro a organização perderia neste tempo.


Esta é uma apresentação técnica e ao mesmo tempo mind-blowing para pessoas envolvidas com negócios. Entenda de ponta a ponta o motivo pelo qual projetos falham e porque 65% das vezes o Dev não é o culpado pelos bugs! Além do mais, e se fosse possível atualizar aquela regra em produção, com zero downtime? Você estando na posição de Dev, Arquiteto, Gerente de projetos, Analista de Requisitos ou Stackholder, enfim, se você lida com software, você está em condições de tomar uma ação positiva em prol do sucesso do seu time e do seu software! E não se engane, esta é uma palestra voltada à arquitetura e entrega de software, porém, com uma abordagem efetiva e colaborativa pregada pelo BizDevOps, que é o próximo passo a ser dado após o DevOps.


Os conceitos e tecnologias apresentadas são battle-tested, em produção em ambientes críticos ao redor do mundo. Lembre-se meu querido colega, a existência do nosso trabalho depende de apenas uma coisa:  A materialização de uma solução que resolve de verdade o problema ao qual se propõe. Participe do futuro desde já, ao imergir nas tecnologias que chegaram para revolucionar o futuro do Java.


 Assuntos abordados: Arquitetura, Java, DevOps, jBPM, Drools, Quarkus, Kogito, Processo de Desenvolvimento de Software, DDD, Low-Code Development.

Use the buttons bellow to vote:

Scrum para quem tem pressa!

Se você acredita que ágil e rápido são sinônimos quando se trata da avaliação do seu time, essa palestra é para você. Aumente a eficiência do seu projeto investindo nos indivíduos e interações!


Aqui vamos ver conceitos de métodos ágeis e Scrum, você vai aprender até como limpar a casa usando Scrum!

Use the buttons bellow to vote:

Testando o comportamento de uma API com BDD

Conheça como o SpecFlow junto com o BDD pode garanti o comportamento de sua API. Vamos utilizar conceitos avançados do SpecFlow como Table e Técnicas de Reflection para fazer chamadas à API e validar os seus comportamentos.

Use the buttons bellow to vote:

Testando suas procedures

A utilização de testes não é uma novidade, seja ela no frontend ou no backend. 


Nas várias arquiteturas existentes são comuns as bibliotecas e estruturas prontas para a criação de testes unitários ou de integração.


Mas o que fazer quando temos um projeto ou uma estrutura baseada em procedures!?


Nessa palestra eu irei demonstrar como criar uma estrutura de teste para suas procedures utilizando o docker para isso.

Use the buttons bellow to vote:

Usando o nodejs no backend para abstrair arquiteturas e entregar valor para o app EBC play

Como entregar um app de streaming em 2 meses ? Veja como conseguimos fazer utilizando nodejs para abstrair a complexidade de arquiteturas a fim de entregar conteúdo a ser consumido pelo aplicativo de streaming EBCPLAY.


Tópicos: nodejs, postgresql, Java, Ionic, continuos integration.

Use the buttons bellow to vote:

UX para aumentar a liberdade de diabéticos

Diabéticos podem sim comer doces! O problema é que isso implica em uma quantidade enorme de contas a cada alimentação. É um trabalho repetitivo e sujeito a muitos erros, então… por que não automatizar? Este é um relato sobre a criação de um aplicativo para melhorar a qualidade de vida dos 22 milhões de brasileiros diabéticos.



Venha conhecer mais sobre diabetes e sobre como o projeto vai evoluindo, através da aplicação de técnicas de UX para validar as hipóteses de usabilidade desde mais cedo, minimizando retrabalho e envolvendo o usuário do aplicativo no processo de construção dele.

Use the buttons bellow to vote:

Vida longa ao Monolito

Talvez você esteja já surfando nas ondas dos microserviços, ou mesmo nanoserviços. Talvez você seja apenas um defensor dos princípios básicos da modularização. De toda forma, no mundo do desenvolvimento de software atual, "o monolito” soa como um vilão a ser derrotado. Por isso peço que me deixe contar por que esta não apenas é uma idéia viável, mas uma boa idéia. Compartilhando a minha experiencia com grandes monolitos pelos últimos dez anos, suas armadilhas e alavancas, bem como por que muitas companhias ainda enxergam grande valor nesse modelo de desenvolvimento.

Use the buttons bellow to vote:

xUnit & Mocks, o que são eles, onde vivem e como usar

Há situações em que o testes automatizados são tarefas difíceis de realizar, nesta seção iremos apresentar como estruturas de Mocks pode simplificar o teste de um recursos externos como por exemplo um serviço.

Use the buttons bellow to vote: